Estreante no Pan, pugilista capixaba Yamaguchi Falcão vai ao México e quer medalha

Yamaguchi Falcão

O Falcão de Yamaguchi é mais que um sobrenome. A ave agora tatuada na pele empresta-lhe também o instinto que o caracteriza nos ringues

espalhados pelo mundo. Aos 23 anos, o pugilista capixaba disputa seus primeiros Jogos Pan-Americanos neste mês, em Guadalajara, no México. E poucas vezes foi tão justo dizer que um atleta vai à caça de uma medalha como no caso dele.

Yamaguchi bate. Mas também já apanhou bastante. Apanhou da vida, difícil em meio à falta de condições dos pais. É um dos 18 filhos de Touro Moreno, lendário lutador do Espírito Santo, hoje com 74 anos. Mas evita falar das mazelas do passado. Selva por selva, esse Falcão prefere a do esporte, onde pode lutar de igual para igual pela sobrevivência.

“Passei, sim, por muitos problemas. Foi muito difícil chegar onde cheguei, a disputar um Pan, um Mundial de Boxe e sonhar com uma Olimpíada. Mas não adianta a gente ficar pensando no passado. Penso no presente e no futuro”, diz Yamaguchi, cujo nome é inspirado num mestre de artes marciais do pai.
Em família

O envolvimento da família com o boxe chega a impressionar. Um dos irmãos, por exemplo, se chama Esquiva, que não disputará o Pan, mas garantiu vaga nas Olimpíadas de Londres-2012, ao ser medalha de bronze no Mundial.

Os insucessos mexem com a casa. Quando Yamaguchi (-81kg) perdeu a vaga nas Olimpíadas de Pequim-2008, os Falcão “foram a nocaute”. “Perdi a vaga por um ponto, um único golpe. A família inteira chorou. Eu tinha certeza que me classificaria. Fiquei muito para baixo, pensei até em largar o boxe. Foi minha pior derrota. Chorei igual a uma criança. Mas amo muito o que faço. Sempre coloco isso à frente de tudo, principalmente nas lutas ais difíceis”, explica.

Recentemente, Yamaguchi marcou no corpo o animal que lhe inspira. “A tatuagem de um falcão tem pouco tempo. Foi ideia da minha esposa, Daiane. Representa a minha família inteira, que com certeza ainda vai brilhar muito. Tenho fé de que ainda serei o número 1 do mundo”, faz a promessa. O lugar para começar a cumpri-la já tem nome: Guadalajara. Faltam quatro dias para o Pan!

Nome: Yamaguchi Falcão
Esporte:  Boxe
Idade:  23 anos
Altura e peso: 1,81 metro e 80 quilos
Participação em Pans: estreante
Resultado esperado: Conquista de medalha
Como chegou aos Jogos:  venceu seletiva da Confederação Brasileira de Boxe
Onde compete:  Arena Expo Guadalajara
Quando compete:  entre 22 e 29 de outubro

 

Fonte: A Gazeta