Escola de Ponto Belo desenvolve projeto antidrogas

O ‘Projeto: Drogas! A hora de falar sobre ela é agora!’, desenvolvido pela Escola Professora Maria Magdalena da Silva, localizada em Ponto Belo, iniciou seus trabalhos com palestras socioeducativas de combate às drogas para os alunos de ensino médio da unidade. O objetivo do encontro, realizado no auditório do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município, foi prevenir e informar os estudantes sobre os malefícios causados pelo uso de drogas dentro e fora do ambiente escolar.

O evento, realizado na última semana, foi organizado pela professora de Educação Física, Monalisa de Souza Oliveira, e contou com a colaboração de jovens do Grupo de Trabalho de Esporte e Cidadania do Selo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem), do Governo Federal.
Com a temática “Drogas, a falsa fantasia do mundo real”, os alunos puderam acompanhar por meio de slides e vídeos, os tipos de drogas existentes em circulação no Brasil, estatísticas, prevenção e consequências do uso em longo prazo, além de alguns depoimentos de usuários, que revelaram o triste cotidiano do submundo das drogas.

“O consumo de drogas é um fenômeno sociocultural complexo, o que significa dizer que sua presença em nossa sociedade não é simples. O desafio deste projeto é a luta pela valorização da vida como um bem social a serviço da construção de uma sociedade mais digna e fraterna”, afirmou a diretora da unidade, Edna Guimarães.

Outro ponto destacado durante o evento foi o uso das drogas consideradas lícitas, produtos comercializados sem qualquer tipo de restrição. Independente das vendas livres, os entorpecentes também podem causar sérios danos à saúde.

“O cigarro, a bebida alcoólica e os remédios controlados, identificados com a tarja preta em suas embalagens, não deixam de colocar em risco a vida da população. Doenças devastadoras podem ser geradas por esses medicamentos, que a princípio parecem ser inofensivos. Esse é apenas um de vários fatores que a sociedade deve ficar atenta”, frisou a diretora.

Para reforçar a temática de maneira lúdica, foram realizadas apresentações musicais, danças e encenação de teatro por membros do CRAS.

“Os jovens gostaram muito de tudo que viram. Percebi que muitos não sabiam de fato o que é a droga. Os pais devem sempre conversar com os seus filhos e orientá-los sobre os riscos, pois a primeiro contato na maioria dos casos se inicia na fase da adolescência”, finalizou a diretora.

O ‘Projeto: Drogas! A hora de falar sobre ela é agora!’ continuará suas atividades no decorrer do ano. O próximo passo será produzir panfletos informativos, que serão distribuídos aos moradores durante uma passeata que será realizada pelas ruas do município de Ponto Belo.

ASCOM/Sedu