Professores da rede estadual dão dicas para o Enem 2012

Para ajudar os alunos a se preparar nesta reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), professores da rede estadual dão dicas de estudo para a prova que será aplicada nos próximos dias 03 e 04 de novembro, a partir das 13 horas, horário oficial de Brasília.

Para a professora de Língua Portuguesa, Aline Haese, da Escola Estadual Professor Fernando Duarte Rabelo, de Vitória, nesta fase os alunos devem revisar os conteúdos lecionados em sala de aula. “O melhor nesta etapa é fixar o conteúdo básico e seguir treinando as técnicas de interpretação de texto e de resolução de exercícios”.

A educadora também recomenda que o aluno evite estudar conteúdos encontrados na internet e mantenha o foco ao que está nos livros didáticos ou apostilas.

Se manter bem informado sobre fatos da atualidade é a dica dada pelo professor de História Marco Antônio D’all Orto, da Escola Estadual Maria Ortiz. Ele afirma que os meios de comunicação podem contribuir muito para o último período de estudos.

“Os alunos têm de assistir telejornais, ler jornais, revistas e livros. Em relação aos temas, devem lembrar que, na última década, ocorreram inúmeras situações que abalaram muito a nossa população em diversos setores, tais como o ataque terrorista de 11 de setembro e a crise do euro”, salientou.

O professor ainda orienta os alunos a continuar seu ritmo normal de estudo. Quem está estudando desde o início do ano, possui uma melhor organização de estudos que não deve ser alterada às vésperas da prova.

Fórmulas e expressões numéricas são outros itens que deverão compor as provas do Enem. Para se dar bem no exame, o professor de Matemática Elder Ribeiro, da Escola Antônio José Peixoto Miguel, localizada na Serra, explica o que os alunos devem fazer para garantir sucesso na maratona de provas.

“É extremamente importante o aluno ter um cuidado especial antes de resolver as questões. Por um detalhe, um sinal ou número diferente, o candidato corre o risco de perder pontos, que podem ser decisivos”, destacou.

Elder completa ao dizer que, neste ano, as questões da disciplina devem abordar questões mais lógicas, consideradas menos trabalhosas.

Já o professor de Química, Alessandro da Cruz, do Colégio Estadual, ressalta que os alunos, no momento da prova, devem fazer uma leitura cuidadosa do enunciado das questões para evitar o uso de fórmulas erradas, já que são muito parecidas.

“São muitas fórmulas e, se o aluno não tiver atenção e usar a errada, poderá ter problemas para finalizar a questão. Por isso o estudante tem de priorizar o treino, fazer o mesmo exercício quantas vezes forem necessárias. Só assim estará preparado de maneira adequada”, argumentou.

As provas do Enem, geralmente, são compostas por questões fáceis, médias e difíceis e estão embaralhadas. “Começar pelas fáceis é importante para a autoestima, pois dará uma maior confiabilidade aos alunos. Em seguida, fazer as questões com nível de dificuldade médio e, então, as mais difíceis”, ensinou a professora de Física, Elisabeth Cristina Albiero Nogueira, da Escola Irmã Maria Horta.

Outra sugestão para que o candidato chegue afiado ao exame é refazer a prova do Enem 2011.

Provas

Os candidatos farão quatro provas objetivas, cada uma composta por 45 questões de múltipla escolha, e redação.

No primeiro dia, 3 de novembro, serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. As provas vão ter 4h30min de duração.

No segundo dia, 4 de novembro, serão as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias. Serão 5h30min de duração.

Resultados

O gabarito do Enem será divulgado no dia 7 de novembro e o resultado final, no dia 28 de novembro também pelo site http://www.inep.gov.br/enem.

Enem

Além do acesso à educação superior, o Enem também avalia o desempenho escolar e acadêmico ao fim do ensino médio. O exame ainda pode ser usado para a certificação no ensino médio.

Os participantes maiores de 18 anos, que ainda não terminaram a escolarização básica, podem participar do Enem e pleitear a certificação no ensino médio em um dos órgãos relacionados ao programa, como as secretarias estaduais, institutos federais e centros federais de educação.

As informações obtidas a partir dos resultados do Enem são usadas para acompanhamento da qualidade do ensino médio no País.

ASCOM/ SEDU