Melhore a sua viagem de feriado com as dicas saudáveis do Detran|ES

Feriado de Páscoa chegando e muitos motoristas vão cair na estrada, mas como organizar uma viagem tranquila com a família? Se o passeio for de carro, é preciso ter cuidado para assegurar o bem estar de todos, sobretudo se o destino escolhido for distante. O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) selecionou algumas dicas para tornar sua viagem mais confortável e segura. Confira:

Alimentação

De acordo com a nutricionista Anna Carolina Freitas, o lanche dentro do carro deve incluir alimentos leves, como frutas e sanduíches naturais. O condutor e os passageiros devem preferir as frutas que podem ser consumidas com a casca, como a maçã, a pera e a goiaba, que são mais resistentes. Durante o almoço, Anna Carolina também recomenda a ingestão de alimentos leves, com pouca gordura: “Escolha peixes e frango e descarte a opção de pratos com muito queijo ou aqueles que levam creme de leite ou manteiga na preparação. Evite frituras e refrigerantes, principalmente se você for o condutor, pois alimentos pesados causam sonolência”.

Sonolência ao volante

O balanço do veículo e o ruído constante do motor também causam sono, e por isso é importante que o motorista tenha uma boa noite de descanso no dia anterior à viagem. Caso o condutor esteja cansado, o ideal é passar a direção para outra pessoa (habilitada) mais descansada. A nutricionista Anna Carolina Freitas destaca outro fator a ser observado: “Se você toma medicamentos, verifique a bula do remédio antes da viagem, já que alguns também causam sonolência, como os antialérgicos”.

Paradas

Realizar uma pausa durante o percurso é importante para o motorista e para todos os passageiros. O recomendado é realizar, pelo menos, uma parada a cada duas horas. Durante essas pausas, os ocupantes do carro devem sair para fazer uma caminhada e alongamentos para evitar o cansaço no corpo e dores musculares. Em casos extremos, a falta de circulação causada pela viagem pode vir a causar trombose. Uma breve caminhada, de dez a quinze minutos, e a exercitação de pés e mãos podem reduzir em muito os resultados de longos períodos de direção.

Intestino

A doença mais comum nos viajantes é a diarreia. Por isso, a nutricionista Anna Carolina Freitas recomenda: “Evite ao máximo comer salgados vendidos na beira da estrada. Se os sintomas persistirem por três dias e vierem acompanhados de febre e sangue nas fezes, é sinal urgente para se procurar cuidados médicos”.

Enjoo

Nas estradas que cortam serras e morros, a diferença de pressão pode causar náuseas e vômitos em adultos e crianças. De acordo com a nutricionista Anna Carolina Freitas, refeições frias e em pequenas quantidades evitam o mal estar. Além disso, ela ressalta: “Ficar de estômago totalmente vazio também pode provocar enjoos”.

Dor de ouvido

A diferença de pressão também pode provocar dor de ouvido. O ato de mascar chicletes pode minimizar ou evitar o transtorno. Para bebês, mamar e chupar chupetas evita o distúrbio.

Filtro solar

Mesmo dentro do carro é importante o uso do filtro solar, especialmente para o motorista e para as crianças. Durante a viagem os braços do condutor costumam ficar expostos ao sol. Os pais ou responsáveis devem tomar cuidado para que as crianças não fiquem longos períodos sob o sol, no banco de trás. Aplique o filtro solar sempre de 20 a 30 minutos antes da viagem. Espalhe o filtro de forma uniforme e abundante por toda a superfície corporal exposta. Economia é sinônimo de proteção inadequada.

A subgerente de Condutores do Detran|ES, Eliana Cade, ressalta a garantia que pequenos cuidados trazem ao condutor: “Todo procedimento que venha trazer segurança aos condutores e passageiros deve ser considerado. Pequenos detalhes como, por exemplo, uma alimentação adequada ou enjoo, muitas vezes são ignorados. Entretanto, estes fatores podem desviar a atenção do condutor e contribuir para a ocorrência de acidentes”.

ASCOM/Detran-ES