50 anos: como estou? Exatamente como vês!

Leony

É possível conhecer uma Cidade e perceber sua missão e visão por meio do seu desenvolvimento. Observando o modo como a Cidade de Boa Esperança foi edificada, bem como tem sido ampliada, revela muito de sua identidade.

 

Ela é uma espécie de célula agrícola, basicamente sustentável, com grande número de empregabilidade distribuído entre o poder público, comércio e agronegócio. Tendo como referencial dos dois últimos, o Mercado Municipal é uma das vitrines panorâmica de seu nível socioeconômico.

 

Ao adentrar as portas/bairros da Cidade, é notório pelo menos duas forças de progresso atuantes.

 

 Urbano: O que se vê são bairros limpos, arborizados, com boa eletricidade, saneamento e estradas pavimentadas.   Há também, investimento em cada bairro da criação de praças recreativas, o que pode significar maior incentivo e fortalecimento entre os moradores, na organização de associações comunitárias, bem como lazer para as famílias, e centralização dos jovens.

 

 Humanitário: É incomum mendigos nas ruas, os munícipes em sua maioria são residentes e bem domiciliados em casas próprias. Os programas habitacionais que assistem aos que necessitam de moradia são orientados por uma política Social responsável. Sendo visível na paisagem Municipal, entre os bairros, Igrejas tratando da Perspectiva qualitativa existencial, estimulando a Cidade alargar visão de provisão, transformando pessoas pelo apoderamento das virtudes do Espírito de Deus.

 

No Núcleo da Cidade, localiza-se estrategicamente o terminal Rodoviário que embarca e desembarca pessoas no centro do comércio varejista, onde potencialmente se estimula a venda e compra local. Para coroar, essa relação comercial conta com a Praça Cultural, onde os munícipes expressam sua cidadania sócio artístico, reduto do encontro de preposições daquilo que desejam expressar, dialogar, e publicar. Este epicentro reflete políticas públicas de conteúdos cada vez mais organizados e comprometidos com a mudança e transformação do município.

 

Ainda no entorno nuclear, concentra território de maior fertilização político-administrativo, onde estão os prédios de significação simbólica-indenitária da municipalidade do Poder Público, Prefeitura, Câmara Municipal e Secretarias, que olhando para Cidade, fica fácil identificar o trabalho desses poderes.

 

Em suma, quem tem olhos que Veja! Boa Esperança está exatamente como se mostra, e contra fatos, não há argumentos.  Cinquentenária, moderna, e sempre conservando em si, o aspecto simpático de Vila Feliz! E Deus abençoe Boa Esperança! E Deus abençoe você, que a Tudo isso pode Viver! É Tempo de agradecer!!!

 

Até a próxima quinzena! Pessoa Autoral, você continua incrível!