MPES denuncia médicos por descumprirem carga horária em hospital de Linhares

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Cível de Linhares, abriu sete procedimentos para apurar o eventual descumprimento da carga horária de médicos lotados no Hospital Geral de Linhares – HGL. Durante a apuração realizada, pelo menos 29 médicos foram flagrados descumprindo a carga horária pelo monitoramento realizado por policiais do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Cada caso, no entanto, será analisado de acordo com suas peculiaridades.
Dos 29 profissionais flagrados, quatro já foram processados pelo MPES em uma Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade, em razão dos prejuízos causados aos cofres públicos e aos serviços prestados ao município.  Diante dos fatos, o MPES requer, na ACP, que remunerações e gratificações recebidas pelos médicos, além de multa, sejam destinadas às entidades públicas lesadas, o Município de Linhares e o Estado do Espírito Santo.